sexta-feira, 21 de março de 2008

Poema | Cordel Socrático-cristão | Cordel

2008........................................

(Só sei que nada sei e sei nada que sei só)

...
12MAR Cordel a partir do ensinamento Socrático e a minha leitura Cristã do mundo, depois que enveredei pela Doutrina Espírita. 
AUTOR&TRATO: Evaldo Pedro da Costa Brasil.

2 comentários:

  1. Evaldo, confesso que fiquei sem palavras, diante de tamanha inteligência,"Sei que nada sei só", essa frase me encantou,a idéia de vida em comunhão e fraternidade, são a essência do cristianismo, harmonia com a vida(bem maior que vem de Deus), e a crença na eternidade com o Pai, de acordo com as nossas atitudes e caminhos que escolhemos. ( União)
    É lindo reconhecer que nada sabemos só, que somos dependentes, que temos necessidade de partilhar e compartilhar.

    Obrigada por me fazer refletir acerca do Bem, O Justo, o que está acima da nossa percepção humana sensível, e acerca do caminho que todos nós temos que trilhar.

    "Só sei que nada sei".

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Stella!
    Vejo que o bem que o poema me faz também te fez.
    E o que eu sabia só, porque me achava só a sabê-lo, dividido, sei que agora sabemos juntos.
    Beijos, até a volta por aqui!

    ResponderExcluir

Logradouros | Tereza Nogueira 2 | MCMV*

2015........................................ ... 13SET Aguardando a urbanização, uma vista por inteira da artéria exposta às intempéries. FO...