terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Poema do Verso da Folha | Evaldo Brasil | Esperança/PB

Aqui se vê o poema e onde se pode ler
(Porque o papel e o lápis estiveram aqui)

Não me vem o verso que me veio ontem
Nem sequer aquele que me veio hoje
Estão longe, num neurônio natimorto
Queimados com ele – cerveja e vinho
Mas um papel e um lápis estão aqui…

Não vejo aqui quem me vem chegando
Nem sequer o olhar que me critica em flerte
Estão bem perto, num neurônio prematuro
Guardados com sabor e expectativa – venha!
Mas uma folha e o lápis estão aqui…

Enfim, vem versimagem dagorapouco
Sequer espero final perfeito – começo
Do nascimento de um neurônio normal
Gravado em grafite e celulose – veio!
Porque uma folha e uma taça estão aqui.

Evaldo Pedro da Costa Brasil
(Em 06 de agosto de 1994)
Leia também a postagem No Verso da Folha

domingo, 28 de dezembro de 2014

Pluma Ativa | Evaldo Brasil | Esperança/PB


Construir participando
Como quem se apruma
No rumo sutil de pluma
Para sol aqui chegando

Evaldo Pedro da Costa Brasil
Em 2006
Registro do Plano Diretor Participativo | Foto: Mércio Esperança

Publicado originalmente em 2008

Asas | Evaldo Brasil | Esperança/PB

Fonte: Internet

A festa que não fui foi muito boa
Como um pássaro que sem asas voa
A festa que não fui novamente foi muito boa
Como um grito mudo que, mesmo assim, ecoa.

Evaldo Pedro da Costa Brasil
Em 28 de Novembro de 1992.
Publicado originalmente em 2008.

sábado, 27 de dezembro de 2014

Passatempo | Evaldo Brasil | Esperança/PB

Fonte: Internet
A espera desespera ansioso/ E ansioso não espera ocasião/ O paciente apascenta ansioso/ E o ansioso se faz presa da razão
O mistério mistifica ardiloso/ E ardiloso não ministra delação/ A delação apazigua ardiloso/ E o ardiloso se faz presa da razão
A fôrma formaliza ocioso/ E ocioso não formula petição/ A petição incomoda ocioso/ E o ocioso se faz presa da razão
O pavio apavora belicoso/ E belicoso não belisca pavilhão/ O pavilhão se apresenta belicoso/ E o belicoso se faz presa da razão
A força fortalece mentiroso/ E mentiroso não ministra reação/ A reação reprimenda mentiroso/ E o mentiroso se faz presa da razão
O amor se faz bem mais primoroso/ E primoroso não se rende contrição/ O ser presente vivifica primoroso/ E primoroso se faz reza e oração.

Evaldo Pedro da Costa Brasil
(Entre 3 e 4 de Fevereiro de 2005)
Publicado originalmente em 2008.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Poema | C49-184 Titico Celestino | Acróstico

2014........................................ 

O genial e carismático Professor Pardal

...
SD Personagem da Disney associado à figura de Seu Titico.
FONTE: Internet.
...............................................
...
18DEZ Segundo figura a entrar no espaço cedido pelo Cordel, para ser homenageado em Acróstico, por sua notória capacidade.
AUTOR&TRATO: Evaldo Pedro da Costa Brasil.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Poema | C49-183 Cordel Intrincado (2) | Cordel

2014........................................

Da livre continuação, pois falar bem não nos faz mal

...
16DEZ  Por ocasião da confraternização natalina no ambiente de trabalho, faço dupla com Jerimum, digo, Carlos Almeida, autor de *Cordel Intrincado I, me permitindo falar bem de todo mundo.
AUTOR&TRATO: Evaldo Pedro da Costa Brasil.

sábado, 13 de dezembro de 2014

Cultura | Consciência Negra | PQMP*

2014.........................................

Parceria entre Quero Mais e Prefeitura realiza evento no Dom Palmeira

Professor “Morcego” e alunos da Escola Afro-nagô oferecem aula-espetáculo

...
No último dia 20 foi comemorado nacionalmente o Dia da Consciência Negra, data em que se registra a morte de Zumbi dos Palmares, em 1695, símbolo maior de afirmação das raízes afro-brasileiras. 

Esperança, em cumprimento ao Plano Municipal de Ação do Selo Unicef (2013-2016) realizou nesta quinta-feira, 27, o Encontro Cultura & Consciência Negra. Na ocasião, a Associação Afro-cultural Quero Mais (http://grupo-queromais.blogspot.com.br/) foi anfitriã da iniciativa da Escola Afro-nagô de Capoeira, Campina Grande/PB (http://afronagocg.blogspot.com.br/), quando o professor Evaldo Batista “Morcego” esteve tratando da implantação da Lei 10.639/03 nas escolas, sobre a História e Cultura africanas na grade curricular.

O evento aconteceu na EMEF Dom Manoel Palmeira, à tarde. Além da palestra, contou com uma grande roda de capoeira, precedida de Maculelê e Coco de Roda do grupo Tirinete de Coco.

...
SAIBA MAIS:
Montada a infraestrutura necessária pela Prefeitura Municipal de Esperança, através da Secretaria de Educação e Cultura, os integrantes da Escola Afro-nagô de Capoeira, oriundos de Campina Grande, conheceram parte de Esperança ao irem almoçar no restaurante Bem Quentinha, no bairro Lírio Verde, de lá voltando a pé, caminhando pelas ruas da cidade entre o antigo Hospital Geral e a EMEF Dom Manoel Palmeira, local do evento.

Às 14h30, Evaldo Brasil deu início ao encontro Cultura & Consciência Negra, compondo a mesa com a vice-prefeita, senhora Roxana Costa Nóbrega, a subsecretária de Educação e Cultura, professora Carmery Monteiro, o Secretário de Assistência Social, Cizinho Dias, o Diretor da Associação Afro-cultural Quero Mais, ativista Marquinhos Pintor e o professor e palestrante do dia Evaldo Batista "Morcego".

Abrindo o evento, alusivo ao dia 20 de novembro, a vice-prefeita fez registro da importância histórica da luta de Zumbi dos Palmares; Marquinhos Pintor, anfitrião, considerou a necessidade da data não passar em brancas nuvens, o esforço dos parceiros da Seduc e a disposição do palestrante em cooperar com o movimento em Esperança.

Evaldo "Morcego", professor da Afro-nagô, reviu a trajetória dos negros escravizados ao longo da história da diáspora até Brasil, o período escravista e pós-abolição, defendendo a inclusão do tema no currículo escolar, em cumprimento a Lei 10.639, sem as idealizações romantizadas dos pintores europeus que a registraram. Ademais, apontou a importância do resgate histórico que se dá a partir de programas sociais como o Bolsa Família e a lei das cotas em concurso público federal. Em sua fala, noticiou que na terça-feira, a Capoeira fora reconhecida pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade, anúncio feito em Paris.

No momento de tirar dúvidas do público participante, "Morcego" explicou que a questão da Consciência Negra não diz respeito apenas a cor de pele, mas de identidade cultural, vez que o Brasil é uma nação negra por sua história e pelas estatísticas atuais que refletem a miscigenação. A professora Socorro Aparecida, quem por anos esteve a frente do projeto Britador em Ação, considerou que já trata a temática em sua sala de aula, mas lamentou não a ver ainda como conteúdo tratado por todos e pediu maior esforço neste sentido aos membros da equipe pedagógica presente. 

Os presentes também tomaram conhecimento do sistema de graduação usado na capoeira, desde as cordas atribuídas às crianças até a que só os mestres alcançam depois de toda uma vida dedicada à capoeira e suas nuances rítmicas, históricas, de canto, de dança e instrumentos; dúvida levantada pelas coordenadora pedagógicas Joselice Barbosa e Fabiana Marinho

Costurada de alusões àquela produção cultural, essencialmente negra e referências à miscigenação especialmente com a cultura indígena, a palestra foi seguida de apresentações artísticas e como não poderia deixar de acontecer, uma roda de capoeira.

A Escola Afro-nagô/Tirinete de Coco apresentou números de maculelê, coco de roda e de resgate do cancioneiro popular referente à temática. Na roda de capoeira, apresentou os estilos Regional e Angola e jogou-dançou-gingou-cantou com o Grupo Quero Mais.

O auditória da EMEF Dom Manoel Palmeira esteva lotado de alunos da RME, do Mais Educação e seus monitores atendendo ao previsto no Plano Municipal de Ação para defesa da criança e do adolescente, edição 2013-2016 do Selo Unicef; em evento que só terminou às 17h da quinta-feira, 27 de novembro de 2014.

CURTA E COMPARTILHE:

...
SAIBA AINDA MAIS:

TIRINETE DE CÔCO

Grupo realiza releituras de músicos do cancioneiro nordestino

Fundado em Fevereiro de 2012, pelos músicos e ativistas culturais Evaldo Batista (Morcego), Samarone Moura, Willians Cabral, Luan da Costa e Aslan Costa, o grupo Tirinete, vem levando ao público, muito côco de roda, ciranda e outros ritmos populares de nossa região. 

Além de músicas próprias o grupo Tirinete, tem como proposta fazer releituras de artistas importantes da música popular nordestina, mas que são pouco conhecidos pelo grande público. Dessa forma o grupo recebe influências diversas, como Jackson do Pandeiro, Zé do Norte, Biliu de Campina, Jacinto Silva, Luiz Gonzaga entre outros.

“O que nos levou a formar o Tirinete, foi a vontade de evidenciar o cancioneiro da cultura popular, por isso em nossos shows tem muita música de domínio popular que estão no repertório de grupos tradicionais de côco de roda do nosso estado, como a Caiana dos Crioulos, Odete de Pilar, entre outros. O Tirinete é esse mistura cultural cantada e dançada, que infelizmente, a cada dia é menos valorizada”, afirma Evaldo Batista (Morcego), vocalista e panderista do grupo.

Mesmo com pouco tempo de palco, o grupo já vem colhendo bons frutos, recentemente recebeu o prêmio de “Grupo Revelação 2012” na 4° edição do Overdose, realizado pelo SESC Paraíba. Além do Overdose o grupo, foi a atração principal do encerramento da semana de Oficinas do Museu Vivo do Cariri e também do São João Multicultural do Bar do Tenebra. O Tirinete também já ultrapassou as fronteiras do estado da Paraíba e participou do programa “Pernambuco Cultural” do Mestre Lua de Olinda, que está disponível no https://www.youtube.com/watch?v=huCfS215L7Q&feature=fvsr

...
No mês de novembro o grupo está com a agenda bem movimentada, de 07 a 11 estará participando da 6° edição da Semana de Cultura e Arte de Sumé (SeCas), no dia 23 o grupo participará da Virada Cultural, promovida pelo DCE da Universidade Estadual da Paraíba e para fechar o mês de apresentações, o grupo será uma das atrações do Festival de Música de Raiz, promovido pelo SESC Paraíba.

Para outras informações sobre o grupo basta acessar o perfil no Facebook 
e curtir a Fan Page do no link 

FONTE

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Poema | C49-182 Silvino Olavo da Costa | Acróstico

2014.........................................

Poeta de Cisnes e Sombra Iluminada

...
SD O poeta Silvino Olavo, em foto-pintura de registro da sua formatura em Direito.
ACERVO: Familiar. TRATO: Evaldo Brasil.
.................................................
...
09DEZ E as sétimas cedem lugar a estrofes diversas, de versos que constroem um acróstico com uma "alcunha" do poeta, de cisnes e sombra iluminada.
AUTOR&TRATO: Evaldo Pedro da Costa Brasil.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Especial | Nos Céus de Maio | ADSQ*

SD............................................
...
SD Imediações da Praça Augusto Donato, os *céus cobertos de algodão doce... 
FOTO: Evaldo Brasil.
..................................................
...
SD ...Ou seria sujeira química?
FOTO: Evaldo Brasil.

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Poema | C49-181 Além do susto, a picada | Cordel

2014.........................................

Ônibus da São José tomba na ribanceira

...
SD Registro do ônibus no meio do mato, onde as abelhas deram um segundo susto aos passageiros
FONTE: G1 Paraíba. TRATO: Evaldo Brasil.
.................................................
...
26NOV Uma notícia que, graças a Deus não trágica, me fez voltar ao tempo em que o cordelista fazia o jornal para o não leitores, apresentando os fatos nas feiras e festas populares.
AUTOR&TRATO: Evaldo Pedro da Costa Brasil.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Poema | É a lei do menor esforço | Cordel


(De forma muito educada dou as minhas macacadas)

Pequeno resumo das ocorrências na vida, no trabalho e entre amigos, por ocasião do aniversário do Professor João Delfino

Capa do impresso
(Da Lamentação)
Quando eu era prefeito/ A coisa era diferente/ Respeitava todo mundo/ Mas eu era exigente: De forma muito educada/ Dava as minhas macacadas/ No lombo de muita gente!
Acho que perdi moral/ Mando e não obedecem/ Nem uma demão de cal/ Vejam só como padece/ No que eu não sei fazer/ Nem pagando pode ser/ Vejam o que acontece.
(Das Desculpas)
Informática, senhores/ É um tema temerário/ Pane no computador/ Do chefe, o secretário/ No conserto há mais de ano/ E a desculpa do fulano/ É, decerto, obituário!
Inda tem a impressora/ Que está no mesmo pacote/ Todo dia tem cobrança/ E a resposta tem um mote. ̶  A manhã eu lhe entrego/ Mas continua no prego. As desculpa' enche' um pote:
̶ Saio da computação/ Deixo o computador/ Mas entrego o secretário/ Dos tempos de professor/ Passou noites de insônia/ Se o motivo era Vânia/ O culpado era o amor...
...O amor falou mais forte/ Preenchendo uma lacuna/ Quem 'tá sozinho e só/ Solidão não é fortuna/ E o professor carente/ Conquista rapidamente/ O coração da aluna...
...Do casório aqui em tela/ Pra que essa história ande/ Sem querer causar querela/ No amor que se expande/ Sem tirar palavra ou pô-la/ É filha de Inácio Rola/ E a família Rola é grande!
...Graduou-se um 'dentista'/ Sem esquecer de dá lição/ Foi prefeito da cidade/ Trabalhou, fez muita ação/ Hoje 'stá noutro batente/ Tudo que faz é prudente/ Inté na Educação (...)
̶ Psiuuuuu, Silêncio! Olhe a placa na entrada/ Na porta do secretário! (...) Não emplaca, ó coitada,/ Só lá no dicionário faz/ Valer bem no que é capaz! ̶  Ah, turma mal-educada!
“Deixa eu definir Delfino: Ele é delgado no trato! Na luta nunca se amua/ É verdade, isso é fato/ Mas pra num politicar/ Outra rima, vou usar/ Ou deixar no abstrato.
(Dos Flagrantes)
Eis que entro numa sala/ Está um cabra e um cabrita/ Vejo a hora arrumar mala/ Se acaso o sangue agita. ̶  Beije menos, meu rapaz/ Oh, moça, trabalhem mais/ Pra ver se sai bem na fita!
No final de um expediente/ Todo mundo alvoroçado/ Escuto em alto e bom som/ O roteiro de um tricotado. ̶  A porta, estou fechando/ Assim eu estou evitando/ Ver vocês atrapalhados!
Esse povo da cultura/ É um povo muito sabido/ Vai trabalhar numa baia/ Pra cumprir o prometido/ Vive sonhando demais/ De fazer sei que é capaz/ Limitado ao permitido!
Outro dia um afilhado/ Veio trabalhar comigo/ Mal bom dia foi-me dado/ Pensei-lhe um bom castigo... ̶  Deus te abençoe, menino! Quer ouvir o último sino? Atenção no que te digo!
(Do Casal 20)
Outro dia, eu agitado/ A agonia repassando/ Tratei tudo em salteado/ E logo fui levantando/ Pareia do casal 20/ Segurou-me de ouvinte/ E foi logo argumentando:
“Formamos o par perfeito/ Em partes complementares/ Cada qual com seu defeito/ E qualidades salutares/ Quando calma, agitado/ Quando falo, ele calado/ Nos reveses labutares...
“Ele sonha, eu realizo/ Eu sonhando, ele real/ Ele planeja, executo/ Eu tempero, ele sal/ Formamos um belo par/ Casal 20 a trabalhar/ Harmonizando o local.
(Da Espontaneidade)
“Eu amo esse cotonete/ Mas eu num gostava, não/ Só votei nele na enquete/ A pedido de um patrão/ Num falava com ninguém/ Num soltava um vintém/ Nada levava nas mão'...
“Agora é amor presente/ Pra ele hoje eu digo sim/ Voto até pra presidente/ É um bom chefe pra mim/ Dá ordem com alegria/ Boa tarde, dá bom dia! Entende do trinchinchim.
(Retomando Autoridade)
Esse povo é engraçado/ Bate forte, alisa fraco/ Eu estou desmoralizado/ Mas eu confio no taco/ Vou meter a mão pra cima/ Vão aprender fazer rima/ Zé Kaquinho e Seu Zé Caco!
(Epílogo)
“Resumindo este cordel/ De Delfino traço um esboço/ Não pretendo me alongar/ Pra não causar alvoroço/ Cá pra nós, vou me abster/ Só pra ouvi-lo dizer: ̶ É lei do menor esforço!

Produção Coletiva: Cordel comemorativo pela passagem de aniversário do professor João Delfino.
Apresentado por Evaldo Brasil e Carlos Almeida,

Leia o e-Cordel:

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Poema | C49-180 Pelo Menos é Nisso que eu Creio (2) | Cordel

2014........................................

Hospital

...
13NOV Acima, o texto tratado como imagem; abaixo, a imagem da capa virtual
TRATO&TEXTO: Evaldo Pedro da Costa Brasil.
................................................


13NOV Acima, a imagem da capa virtual; abaixo, link para leitura, folheando virtualmente o cordel
TRATO&TEXTO: Evaldo Pedro da Costa Brasil.

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Esperança-PB - Setor Nordeste


Os mapas das pequenas cidades não mudam a todo instante, mas merecem atualização de tempos em tempos. Anualmente, com a publicação do guia comercial metropolitano, de Fernando Rocha Macambira, somos convidados e patrocinados (levado a locais para ajustes de nomes e desenho) a refazer um mapa que trabalhamos desde o Plano Diretor participativo, na Gestão João Delfino (2005-2008. Assim, estamos mais uma vez trabalhando... Vejam esse setor:

Esperança-PB - Visão central em página dupla


Os mapas das pequenas cidades não mudam a todo instante, mas merecem atualização de tempos em tempos. Anualmente, com a publicação do guia comercial metropolitano, de Fernando Rocha Macambira, somos convidados e patrocinados (levado a locais para ajustes de nomes e desenho) a refazer um mapa que trabalhamos desde o Plano Diretor participativo, na Gestão João Delfino (2005-2008. Assim, estamos mais uma vez trabalhando... Vejam essa visão central:

Esperança-PB - Setor Sudoeste


Os mapas das pequenas cidades não mudam a todo instante, mas merecem atualização de tempos em tempos. Anualmente, com a publicação do guia comercial metropolitano, de Fernando Rocha Macambira, somos convidados e patrocinados (levado a locais para ajustes de nomes e desenho) a refazer um mapa que trabalhamos desde o Plano Diretor participativo, na Gestão João Delfino (2005-2008. Assim, estamos mais uma vez trabalhando... Vejam esse setor:

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Poema | C49-179 Se no Cabaré, seria Expulsa | Cordel

2014........................................
...
19SET Depois de um período sem produzir Carlos Pessoa dá um mote sem querer, quando alguém reclama da vida com palavrões.
AUTOR&TRATO: Evaldo Pedro da Costa Brasil.

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Arquitetura | Casa de Dona Bernadete | RPMS*

ATUALIZAÇÃO 2021

2012........................................
...
FEV12 Na *Rua Paroquial (Monsenhor Severiano) casa modernosa de fachada antiga.
FONTE: Google Street View. TRATO: Evaldo Brasil.
2014........................................
...
05JUN Dois anos depois, a casa nº 64, mantém conservado os traços originais.
FOTO&TRATO: Evaldo Brasil.
2018........................................
...
DEZ18 Recorte possível no segundo ano de passagem do Google pela cidade.
FONTE: Google Street View. TRATO: Evaldo Brasil.

quinta-feira, 22 de maio de 2014

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Poema | C49-178 A Lua vem Nascendo, vem Dourada* | Cordel

2014.........................................

Dedicado à Roseane Martins e filhos

...

14ABR Um mote solicitado A lua vem nascendo prateada (original, dado por Carlos Almeida Jerimum) seria o cordel por alguns anos, *revisto e atualizado, como esta postagem, se ajustou a cor da lua que vemos nascer aqui abaixo do equador, nesta homenagem a uma família inteira.
AUTOR&TRATO: Evaldo Pedro da Costa Brasil.
.................................................
Folhei abaixo a edição virtual, pelo link para o Calameo:

sábado, 5 de abril de 2014

Poema | C49-177 De quando a Ala-ursa foi às forras com o Homem-nu | Cordel

2014.........................................
...

05ABR Ainda no clima de Carnaval, um encontro da figura que virou parte do folclore, mito de lendas e fatos questionáveis, em Esperança, com a ala-ursa, nosso símbolo do período momesco que, entre nós começa depois do Natal. 
AUTOR&TRATO: Evaldo Pedro da Costa Brasil.
................................................
Folhei o cordel virtual pelo link abaixo:

terça-feira, 1 de abril de 2014

Poema | C49-174 Quando desatava os nós | Cordel

2014..........................................

Um ET fazendo amor, pra dar o exemplo pra nós

...
11MAR Dois temas que me apetecem, a possibilidade de nos encontrarmos com vida inteligente de fora da Terra e as lições que tenho aprendido com a Doutrina Espírita.
AUTOR&TRATO: Evaldo Pedro da Costa Brasil.

sexta-feira, 14 de março de 2014

Poema | C49-176 Carnaval 2025 (I) Das Ala-ursas | Cordel

2014........................................

De como me projeto ao Ano Centenário

...
13MAR Depois de viver mais um concurso de ala-ursa, me projeto para 2025, quando do centenário de Esperança, imaginando o concurso ideal, sabendo que o real é quem manda. Mas projetar-me pro futuro é de graça.
AUTOR&TRATO: Evaldo Pedro da Costa Brasil.


terça-feira, 4 de março de 2014

BV015 Lautriv Mitelob: Boletim Virtual

Veja a capa: BV015
...e leia no calameo.com

Matéria | Ousadia e participação marcam a Edição 2014 do Concurso de Ala-Ursas oficial

Primeira nota do Concurso de Ala-Ursas 2014 (Ilustrada)

Ala-Ursas de quatro cabeças, de perna-de-pau, de cabeça móvel, soltando pó pelas ventas, de chifres, de bico de ave, de duas caras, de seis pernas mais cabeça mais três alongamentos de girafa (ufa!) deram prosseguimento a ousadia de Ziu Cavalcante e um novo discípulo do Mestre Pretinho, André, quem, desde 2013 inovam nas propostas de impacto junto ao público.

...
Os Bisavôs da Marca: “Esse PANDA foi nosso eu fiz a máskara meu irmão a roupa foi do ano passado ganhou em 3 e hoje é só o desenho espalhado na cidade da pra tú painho kkkkk;) — com Paulennyr Santos.”, via perfil no Facebook.

Sessenta e duas ala-ursas, incluindo de cabeça de ave, dragão e sabe-lá-o-que, distribuídas entre 46 na categoria mirim (aqui até uma fantasma, saindo do caixão) e 16 na categoria principal povoaram a Praça da Cultura na tarde da segunda de Carnaval (03/03), acompanhadas ou não de batucadas, torcidas e domadores; de escola de samba e bonecões (Bin Laden e Michael Jackson) em participações não competitivas.

...
Uma Palavra Oficial: Terceiro dia de Carnaval com Concurso Ala-ursas 2014
O concurso de ala-ursas deu prosseguimento ao terceiro dia de carnaval em Esperança. Dezenas de Ala-ursas compareceram e se apresentaram para concorrer de acordo com os critérios estabelecidos pela comissão julgadora. Ao final, os cinco primeiros colocados das categorias mirim e principal foram premiados com troféus e até a terceira colocação com uma quantia em dinheiro entregue pelo prefeito Anderson, ex-deputada Lucinha e membros da comissão julgadora. SECOM – PME, perfil no Facebook.

Além das tradicionais presenças dos brincantes do Morro do Piolho (39%), da Última Hora (27%, fazendo jus ao nome) e da São Francisco (22%), ala-ursas se anunciaram como representando as ruas João Mendes, General Osório, Nova Esperança, Santos Dumont e a comunidade do Britador.

Dentre os vencedores, o Morro do Piolho obteve os 1º, 2º, 4º e 5º lugares na categoria Mirim e 1º, 3º e 5º na categoria Principal. Uma Ala-Ursa da São Francisco obteve a 3ª colocação mirim e a quarta principal, enquanto a segunda ficou com uma da Última Hora.

O Concurso Ala-Ursas 2014 foi uma realização da Associação Afro-cultural Quero Mais em parceria com a Prefeitura Municipal de Esperança, com premiação em dinheiro de 1º a 3º, troféus até o 5º e medalhas de participação, nas duas categorias.

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Concurso de Ala-Ursas consagra o Mestre Brincante Marré Gonçalves

2014
Apresentação do 1º Boi Acadêmico, no clique de Joelmir Ribeiro.

O Mestre Brincante Marré Gonçalves conquista cinco de seis troféus do Concurso de Ala-Ursas organizado por Mariet Delon/Fernando. Associado ao Mestre Brincante Ziu Cavalcante, Marré com sua trupe só não ficou com o terceiro lugar adulto, conquistado pela trupe “Morro do Piolho”.

Neste domingo, 16, a Comunidade São Francisco viveu a segunda edição do Concurso de Ala-Ursas organizado por Mariet Delon, desta vez na São Sebastião, em parceria com a dupla Fernando e Nana. Pouco mais de 40 Ala-ursas disputaram troféus para os três primeiros colocados, nas categorias Mirim e Adulto. Oriundas em sua grande maioria das Comunidades São Francisco, Morro do Piolho e General Osório, onde ficam as sedes das principais agremiações carnavalescas de Esperança.

Abrindo o evento, previsto para as 16h, desfiles e apresentações de um grupo de travestis, especialmente convidado pela organizadora, enquanto os brincantes chegavam com suas batucadas, para alegria dos admiradores desta manifestação carnavalesca.

Mariet Delon realizou seu primeiro concurso no ano passado, mais um atribuído à Comunidade São Francisco, no cruzamento da Rua 5 de Agosto e Rua do Sol porém, este ano, para melhor acomodar o público, optou pela Rua São Sebastião.
Batucada, Boi e Bonecão, no clique de Evaldo Brasil

Nove jurados atribuíram notas entre 05 (cinco) e 10 (dez) nos quesitos Máscara e Fantasia. Ao final, a trupe organizada pelo Mestre Brincante Marré Gonçalves conquistou cinco dos seis troféus, os três primeiros da categoria Mirim, 1º e 2º da categoria Adulto. Coube a trupe “Morro do Piolho” o terceiro lugar com uma Ala-ursa de duas caras.

EM TEMPO: Este, que acaba sendo um prévia da 7ª edição do concurso realizado por Marquinhos Pintor, da Associação Afro-Cultural Quero Mais, premiou a renovada Ala-ursa Bonecão, confeccionada pelo Mestre Brincante Ziu Cavalcante. Ela, ainda sem olhos acessos e garras de urso, obteve o segundo lugar na 6ª edição do concurso (2013).

O Mestre Ziu Cavalcante, associado ao Mestre Marré Gonçalves, apresentou o 1º Bumba-Meu-Boi deste Carnaval, batizado Boi Acadêmico, vez que integra a família da escola de samba, também chamada Acadêmicos da Última Hora.

Leia também em:
1. http://andradenoticias.com/em-esperanca-concurso-de-ala-ursas-consagra-o-mestre-brincante-marre-goncalves/
2. http://belarminonoticias.com/?p=16631

Poema | Para Dizer Adeus | EVEV*

2021......................................... ... 04DEZ *Egberto Vital por Egberto Vital, em um poema de despedida. FONTE: Egberto Vital, vi...