domingo, 7 de novembro de 2021

Capas | Sinestesia | PLEV*

2011........................................
...
17ABR Inaugurando as publicações em e-book, *primeiro livro de Egberto Vital.
FONTE: Egberto Vital, via Facebook. TRATO: Evaldo Brasil.

SAIBA MAIS
Bloque O Sentinela, onde tudo é Literatura

RESENHA (Google Books)
Sinestesia, livro de estreia do jovem poeta paraibano Egberto Vital, nos traz uma nova visão da sexualidade masculina. Focando a beleza do ato sexual e fugindo dos pressupostos de que o sexo é pecado, Sua obra exibe, numa linguagem contemporânea, as experiências de sujeitos que vivem suas fantasias eróticas. Abordando assuntos que vão desde a masturbação ao sexo comprado, Egberto Vital ousa e muitas vezes até arrisca chocar o público com poemas como Libido, satisfação e culpa , no qual relata uma cena de puríssima intimidade de uma freira que se sente atraída pela figura masculina alocada em um crucifixo. Em algumas ocasiões, aproxima o ato sexual à prática religiosa, o tendo como uma dádiva divina, o que aproxima a poesia de Egberto Vital à poesia de Adélia Prado, corroborando a visão de George Bataille, que associa o encontro dos corpos ao encontro com o sagrado. A genitália feminina é descrita como um fruto que deve ser saboreado de todas as formas para que se possa sentir todos os sabores que podem proporcionar o encontro de corpos. Descrevendo as mulheres (e porque não pensar em homens também?) com que o sujeito poético se relaciona, numa perspectiva nada idealista, Egberto Vital faz com que o leitor se transponha para dentro de sua poesia e sinta as sensações descritas, daí o nome Sinestesia.
Fonte: Editor

Um comentário:

Especial | Esperança, 96 Anos | IDPP*

2021......................................... ... 12NOV *Iniciativas, depois do pico da pandemia de Covid-19, dão conta de que melhor comemo...