Mostrando postagens com marcador Frederico Menezes. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Frederico Menezes. Mostrar todas as postagens

domingo, 22 de dezembro de 2013

Espiritismo em Esperança

Recorte do roteiro da "Confraternização" da Sociedade de Estudos Espíritas Esperancense


“Jesus na Atualidade”, por Frederico Menezes, em 21/12/13
Registos da Doutrina Espírita em Esperança

A Sociedade de Estudos Espíritas Esperancense/SEEE, através da sua diretoria e de todos os frequentadores da casa, sente-se honrada com a presença de todos vocês nesta ocasião, especialmente com a presença do nosso palestrante, Frederico Menezes, que não mediu esforços para honrar o compromisso com a Doutrina Espírita; para falar sobre o Mestre Jesus.

A Atualidade de Jesus se faz tema mais que oportuno. Mas, antes de passar a palavra ao representante do Presidente da Federação Espírita da Paraíba, Ivanildo Fernandes (vez que Marco Lima ainda não pode chegar) para coordenar os trabalhos da noite, e de Frederico Menezes discorrer sobre o tema, gostaria de informar que estamos prestes a comemorar 20 anos. Informar ainda que Esperança, desde quando ainda Banabuyê, tinha dentre seus habitantes estudiosos da Doutrina Espírita.

Conforme escreve o pesquisador e poeta Rau Ferreira, poucos anos depois de eclodir na França, os ecos da Codificação Espírita chegavam por esta terra. Narra o autor de Banaboé Cariá, pág. 168, que por volta de 1870, Mathias Francisco Fernandes “era um homem culto e recebia dentro das possibilidades as principais publicações que vinham pelos Correios (jornais e mensários). Adepto da Doutrina Espírita, ele assinava a revista espírita “O Reformador”. Realizava em sua própria residência sessões espíritas e convidava pessoas de boa reputação para participarem das reuniões, entre elas o historiador Irineu Joffily e o Cônego José Antunes Brandão. Para disseminar o seu conhecimento, fazia a permuta de livros doutrinários com as cautelas exigidas para a época”.

Ainda segundo Rau Ferreira, em depoimento de Vicente Simão, “um dos primeiros espíritas da cidade foi o comerciante Dogival Belarmino Costa, que inclusive constituíra um centro em sua residência, causando certo alarde na cidade,” nos idos de 1950.

Mais adiante, no terreno onde hoje se encontra a SEEE, ocorreria a abertura do Centro Espirita Kardecista-Cristão Caminho do Senhor, fundado por diversas pessoas, a exemplo de Alice Costa e Waldemar Cavalcante (irmã e cunhado do poeta Silvino Olavo), Emília José da Silva e Pedro Vitório Diniz; além de Dogival Belarmino Costa, Jeová Jesuíno de Lima, Miguel de Souza Marimbondo e Jacy Braga.

Nota apresentada durante o evento

Poema | Escusas | Soneto

SD............................................ (Ao Lírio Verde da Borborema) ... SD Pedro Dias, vivendo na Capital do Estado, não esquece de...